26 Ago 2014
Posted by Super User
Criado: 26 Agosto 2014
Quero ter só um dedinho de prosa com você. Você vai gostar!
 

Como estamos na última semana do mês, eu desafio você a sair da Zona de Conforto. Isto mesmo! Mover-se e agarrar o que estou prestes a lhe oferecer. Afinal, o ano está terminando e logo 2015 virá cheio de novas promessas. É comum enchermos de esperança para mudanças, mas se não tivermos alinhados com as oportunidades e com nossos objetivos, dificilmente conseguiremos concretizá-los.

Antes de qualquer coisa, quero que você responda essas quatro perguntas. Pense bem!

  • Você está em dia com suas metas de 2014? Lembre-se, quem não sabe para onde ir, qualquer lugar serve.
  • O que lhe impede de começar hoje? Já pensou nas possibilidades de ação? As oportunidades surgem e se não soubermos aproveitar, elas passam.
  • O seu foco normalmente está na solução ou no problema? Segundo o Princípio de Pareto, 80% dos resultados que se alcança é consequência de apenas 20% dos esforços empregados. E então?
  • E, por fim, você está utilizando o seu potencial máximo de ação? É importante ter consciência de quais são os seus recursos internos para aproveitar melhor os externos. Produtividade mil depende disto.  


Agora o desafio:

Se você não ficar satisfeito com suas respostas eu lhe desafio a sair da zona de conforto e me encontrar pessoalmente. Tenho certeza que se juntarmos a sua vontade com as técnicas e ferramentas que disponho, alcançaremos grandes resultados.

Tranquilize-se. Vamos conversar primeiramente, sei que se focarmos nos 20% (solução), encontraremos uma forma de você GANHAR muito mais. Esqueça os 80% por agora (lembre-se, Pareto). Se somos seres de hábitos, então vamos trabalha-los. 

O tempo passa e se não soubermos aproveitá-lo mais cedo ou mais tarde a nossa consciência 
pesará por não termos agarrado as oportunidades oferecidas.

E então? Faça sua escolha.

Vamos lá, vamos conversar pelo menos. Será uma prazer ter mais um dedo de prosa com você. 

 
21 Ago 2014
Posted by Super User
Criado: 21 Agosto 2014

A falta de foco tem sido o principal ingrediente pela baixa produtividade no trabalho. Tal efeito tem se estendido para outras áreas da vida, gerando prejuízos e desmotivação na carreira. Deve-se ressaltar que é um processo em cadeia,  começa em uma área específica e alastra-se para outras.

Algumas vezes a falta de foco está associada a atividades que não geram prazer e, em outras, dá-se pelo desgaste cognitivo gerado pelos agentes estressores do ambiente de trabalho. Atividades que demandam alto nível de concentração por longas horas, a falta de boa alimentação e de atividades físicas regulares agravam ainda mais o desgaste. Isto sem falar nos fatores emocionais que geram hábitos que nos arrastam para rotinas nada produtivas, como levantar várias vezes para tomar uma xícara de café ou fumar um cigarro.

Segundo estudo realizado pelo psicólogo Daniel Goleman, no livro Foco (2014), é preciso encontrar o equilíbrio, desligando-se regularmente das nossas atividades cotidianas. Tal desligamento se da ao realizarmos uma atividade completamente diferente daquela que estávamos executando. Visitar redes sociais ou ler um site de notícias não é indicado para descansar áreas do cérebro responsáveis pelo foco. A melhor maneira seria praticar uma curta caminhada em uma rua calma, que não seja muito movimentada (que você não tenha que manter sua atenção em estado de alerta) ou contemplar cenários naturais (natureza), seja através de pinturas ou pela própria janela.

O objetivo é não deixar a mente divagar sem controle e, sim, colocá-la em um estado “neutro”. Ainda segundo o autor, “um período de sossego restabelece o nosso foco e serenidade”. Mas esse desligar é apenas o primeiro passo. É importante observar o que faremos a seguir, após o momento de desligamento.

O cuidado ao sair do momento de desligamento, se deve ao fato de que, há inúmeros padrões ativos, também conhecidos por hábitos, fazendo com que não voltemos à atividade anterior e busquemos novas formas de manter o estado de desligamento. Como no exemplo citado anteriormente de fumar ou de beber café.

Para completar é imprescindível que você determine o que é importante nas duas tarefas diárias, definir prioridades, verificar onde está o seu maior gasto de tempo e onde está o vazamento de produtividade. E claro, não deixar de mensurar os resultados obtidos. A falta de foco envolve inúmeros fatores que podem ser reorganizados de forma a reestabelecer seu estado produtivo.

 Bom trabalho!

21 Abr 2014
Posted by Super User
Criado: 21 Abril 2014

Uma forma de conectar ideias e pessoas para um mesmo objetivo: construir seu próprio modelo de negócio. 

Como seria legal uma ferramenta em que você pudesse materializar suas ideias e projetos de forma dinâmica e prática? Onde pudesse mudar as coisas de um ponto a outro de forma intuitiva e funcional? E já vem a primeira boa notícia: ela já existe.

O Business Model Canvas é uma ferramenta dividida em nove blocos que permite qualquer pessoa planejar, organizar, discutir e validar ideias e projetos. Todo empreendedor deve ter uma visão clara daquilo que quer  fazer para não se frustrar ao longo do processo.

Empreender é muito mais que simplesmente investir tempo, dinheiro e energia. Empreender é materializar um sonho que nos acompanha ao longo da vida. É algo desejamos com vontade, carinho e afeição, pois é parte de nós sendo concretizada em forma de produto e serviço, para pessoas que ainda não conhecemos. É oferecer ao mundo valor, inovação e solução.

Pense nisso: antes de começar é preciso saber o seu propósito, suas habilidades, pontos fortes, talentos e, em seguida, as ferramentas certas para modelar seu negócio. Mais que conhecimento puramente técnico é preciso desenvolver-se e conscientizar-se do seu potencial. Afinal será você que irá lidar com os obstáculos que surgirão diariamente.

E para fazer tudo isso chegar até você desenvolvemos um workshop com uma seleção das melhores técnicas e ferramentas disponíveis, pra ajudar você a modelar e inovar o seu negócio: quer ele já exista ou não.

Vamos fazer isso juntos? Já está saindo do forno. 

 
15 Abr 2014
Posted by Super User
Criado: 15 Abril 2014

Competir exige pensamento rápido, perspicaz, assertivo e que gere valor ao seu negócio.

O mercado está propenso a mudanças rápidas, sem aviso, fazendo com que diversos empresários sejam obrigados a abrir mão de um sonho que muitas vezes é seu empreendimento.

Por isso, é indispensável que o profissional esteja não só investindo em conhecimento técnico, como também, em desenvolvimento pessoal. Liderar existe inteligência emocional. E esta é conquistada através de autoconhecimento. 

Portanto é imprescindível se conscientizar das informações obtidas através das respostas das seguintes perguntas: 

  • Quais são as suas habilidades? 
  • Quais são os seus talentos e pontos fortes? 
  • Como pode utilizá-los de forma consciente visando maximizar seus resultados?
  • Quais os seus valores centrais que norteiam suas escolhas e decisões?
  • Qual o seu propósito de vida (aquilo que direciona seu olhar para o futuro e lhe motiva mesmo diante das dificuldades)?

Em contrapartida é preciso também se conscientizar:

  • Quais suas limitações (crenças, medos e inseguranças relacionados aos seus objetivos)?
  • Quais hábitos possuo e que impedem de atingir minhas metas?
  • O que eu faço e que se continuar fazendo impedirá de atingir os resultados desejados?
  • Quais comportamentos devem ser trabalhados para melhorar meu desempenho?
  • De 0 a 10 qual o meu nível de autojulgamento e de autocrítica?

A utilização consciente dos pontos fortes e pontos francos, permite que o empreendedor trace estratégias que busquem minimizar as interferências internas (pontos fracos). Assim terá como resultado uma ampliação da sua performance pessoal e profissional. Lembrando que tudo que é desenvolvido no seu campo pessoal refletirá no seu profissional e vice versa.

Vamos começar?

02 Abr 2014
Posted by Super User
Criado: 02 Abril 2014
Nenhum vento é favorável para quem não sabe aonde quer chegar. Buscamos significados, algo fundamental para o ser humano.
Leia mais
10 Fev 2014
Posted by Super User
Criado: 10 Fevereiro 2014

Mudar de carreira exige preparo, planejamento e muitas vezes adaptação. Os motivos podem ser muitos, desde insatisfação com a empresa/cargo/salário, falta de planos de carreira, desejo por explorar novas áreas, não estar envolvido com o que realmente sonhava, entre outras.

Leia mais